Exposição “Urbanas Mutações” acontece até 2 de maio na Casa de Cultura de Nova Iguaçu

Apresentar diferentes olhares de artistas de Nova Iguaçu. Esse é o principal objetivo da exposição “Urbanas Mutações – da matéria ao espírito”, que teve abertura nesta segunda-feira (2), na Casa de Cultura Ney Alberto. A mostra, que acontece até o dia de 2 maio, aborda a relação de 21 artistas da região com o espaço urbano do município.

Desenhos, pinturas, esculturas e fotografias das transformações que a cidade de Nova Iguaçu passou podem ser retratados na exposição, aberta de segunda a sexta, das 10h às 20h, e aos sábados das 10h às 18h.

“Essa exposição mostra o olhar do artista sobre a cidade e sua transformação. São leituras da região de Nova Iguaçu. Estamos exercitando a observação de alguns pontos da cidade que estavam invisíveis e esquecidos, como o icônico prédio do Posto 13, o tempo passa e ele continua alí. Trabalhar a cidade como um objeto visual e não apenas como história, para que ela seja percebida aqui e agora. Isso insere questões importantes como os contrastes entre espaços construídos, habitados, entre tempos descontínuos e infindáveis”, comentou a curadora da exposição, Silvia Schiavone.
De acordo com o secretário de Cultura de Nova Iguaçu, Marcus Monteiro, mais de 50 mil pessoas já passaram pelas cinco exposições realizadas desde o início de 2019. Outras três ainda serão realizadas até o fim do ano.

 

“Só em nossa última exposição: “Africanidades na Baixada Fluminense – Contribuição do Negro na Formação da identidade Brasileira”, tivemos mais de 20 mil visitantes. Queremos aumentar o número de exposições, mas nosso foco é a Baixada Fluminense, valorizando nossos artistas locais”, afirmou Monteiro.

Moradora de Vila de Cava, a estudante Alexia Vitória de Medeiros, de 17 anos, visitou a exposição com as amigas Isabele e Ana Caroline. Ela ficou encantada com a arte e a forma que os artistas representaram a transformação da cidade.
“É muito original e o mais legal é como cada artista tem um olhar diferenciado e crítico. Mostraram como pode haver arte dentro de um lixo”, contou.
O Complexo Cultural de Nova Iguaçu fica na Rua Getúlio Vargas 51, Centro.