Projeto “Escolas Seguras” é retomado em Nova Iguaçu

Os alunos da Escola Municipal Campo Alegre, no bairro de mesmo nome, em Nova Iguaçu, tiveram uma semana para lá de diferente. Nos últimos dias, eles receberam a visita de integrantes da Secretaria Municipal de Defesa Civil (SMDC), que levaram à unidade o projeto “Escolas Seguras: Desenvolvendo a Resiliência através da Educação”. A ação, que tem como objetivo tornar as escolas mais seguras, por meio do desenvolvimento de uma cultura de prevenção e percepção de riscos a desastres, terminou nesta sexta-feira (20) com um exercício simulado de desocupação de emergência do prédio escolar.

A E. M. Campo Alegre foi a primeira unidade da rede municipal a receber o projeto em mais de dois anos e meio. A última edição do “Escolas Seguras”, interrompido durante a pandemia da Covid-19, foi em 2019. Ao longo da semana, alunos e funcionários participaram de palestras, oficinas e simulações de desocupação.

“Este é um projeto que vem sendo desenvolvido desde 2017 e que estamos tendo a oportunidade de retomar após um longo período de escolas fechadas em função da pandemia. O aprendizado adquirido pelas crianças ao longo da semana é fundamental, pois pode ser que em algum momento elas se deparem, até mesmo fora do ambiente escolar, com situações semelhantes e saibam como agir em segurança e evitar um desastre”, explica o secretário municipal de Defesa Civil, Jorge Ribeiro Lopes, que acompanhou as atividades na escola.

Uma das tarefas foi a desocupação do prédio. Nesta sexta-feira, ao ouvirem a sirene, alunos e funcionários saíram de forma organizada, conforme treinado ao longo da semana, da unidade em cerca de dois minutos. A diretora Marcelly Marque de Brito elogiou a iniciativa.

“Este é um trabalho muito importante. As crianças não tinham noção dos riscos e agora poderão ser multiplicadoras do conhecimento obtido ao longo da semana. As atividades foram uma grande novidade para elas e o simulado nos mostrou que elas levaram a sério o treinamento. Todos se saíram muito bem”, afirmou a diretora, que pretende promover novamente as atividades propostas pela Defesa Civil.

Desde sua implementação, há cinco anos, o projeto “Escolas Seguras” já foi realizado em 23 instituições de ensino da rede municipal, capacitando mais de 10 mil alunos e cerca de mil funcionários e professores. No total, quase 11.500 pessoas participaram das simulações.

Após a E. M. Campo Alegre, o projeto vai acontecer nas escolas Professor Emílio Pedroso Araújo, Paulo Roberto Fiorenzano, E. M. Jaceruba, CAIESP Castrolina Faria Lima, CIEP 187 – Benedito Laranjeiras e Casa da Criança de Miguel Couto.