Nova rampa de voo livre da Serra do Vulcão, em Nova Iguaçu, é inaugurada

Mais de 300 pessoas foram conhecer a nova rampa de voo livre da serra do Vulcão, inaugurada neste domingo (7), a 850m de altitude. A pista passou por obras de infraestrutura e será de uso dos praticantes de asa delta e parapente.

A reforma da nova rampa de voo livre da Serra do Vulcão foi feita pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SEMAM) e pela Companhia de Desenvolvimento de Nova Iguaçu (CODENI). Foram feitas as trocas das madeiras, reforço da base e de fixação do local, pintura personalizada, a construção de um abrigo contra o sol, o trabalho de paisagismo da área e melhorias na acessibilidade ao local.

O acesso feito pela Estrada da Rampa, de 7km, também passou por melhorias, facilitando a chegada de visitantes e as ações feitas pela Guarda Ambiental na Serra do Vulcão. Estava programada a decolagem de asas deltas, mas as condições do vento impediram a prática, mas foi permitido o voo apenas dos adeptos ao parapente.

“Quinze anos depois da última reforma, a nova rampa recebeu nova estrutura e foi inaugurada. O local tem um potencial turístico e importância ambiental muito grande. Essa rampa é muito procurada pelos praticantes de asa delta e parapente. O movimento deve aumentar, pois a estrutura é boa e o acesso está melhor, além de ser um local lindo por natureza”, destacou o secretário de Meio Ambiente de Nova Iguaçu, Fernando Cid.

Morador de Cabuçu, o professor de música e praticante de asa delta há 14 anos, Enis Carlos Moreira Oliveira, de 42, aprovou a nova rampa e disse que ela oferece mais segurança.

“A pista antiga estava esburacada e muita gente corria o risco de sofrer um acidente. Agora está bonita, lisinha e dá pra melhorar nosso desempenho. Ela passa mais segurança e vai atrair adeptos a este esporte de outras cidades”, acredita.

A rampa fica na área norte do Parque Natural Municipal de Nova Iguaçu, no maciço Gericinó Mendanha. Foi construída na década de 80, por iniciativa de praticantes do voo livre. Ela está a uma altitude de 850 metros à nível do mar. Essa é considerada uma das trilhas mais desafiadoras do estado, mas proporciona uma bela vista da região. É possível avistar a Baía de Guanabara, a Baía de Sepetiba e aproveitar o meio ambiente.

Foi nesta vista que o pequeno Pedro Henrique Oliveira Couto, de 8 anos, se encantou e comemorou seu aniversário.

“Não tem presente melhor. Esse foi especial. Conheci a nova rampa, subi a trilha e vi a cidade de Nova Iguaçu lá do alto. Quero saltar de asa delta também”, disse o menino, que esteve no local com a mãe, o padrasto, irmão e amigo.