“Prefeitura Presente” leva pais e filhos ao Largo dos Peixes

A dona de casa Elizane de Souza Frutuoso, moradora de Austin, em Nova Iguaçu, acordou nesta terça-feira disposta a dar um novo rumo à vida. Inspirada no marido, que começou em um novo emprego formal no início da semana, ela saiu cedo de casa e foi ao “Prefeitura Presente”, ação da Prefeitura de Nova Iguaçu que leva à população serviços de assistência social, saúde e educação, para se cadastrar no Sistema Nacional de Emprego (SINE). O programa foi realizado no Largo dos Peixes, na divisa com Riachão.

Desempregada há um ano e meio, Elizane trabalhava em uma empresa de eletrônicos. Disposta a voltar ao mercado, ela buscou a tenda da Secretaria Municipal de Assistência Social (SEMAS) para se inscrever no SINE. “Tenho dois filhos, e meu marido estava nos sustentando sozinho, trabalhando como motorista de aplicativo. Como ele conseguiu um novo emprego recentemente, eu também tenho esperança de voltar a trabalhar com carteira assinada o mais rápido possível”, disse uma esperançosa Elizane, que também aproveitou para fazer um check-up na saúde. “Fiz os testes rápidos de sífilis, HIV e hepatite para ter a certeza de que está tudo ok comigo”.

Enquanto Elizane cuidava da saúde e pensava no futuro, a filha dela, Ana Beatriz, exercia o direito que toda criança tem: o de brincar. À espera da mãe, ela se divertiu na tenda da Fundação Educacional e Cultural de Nova Iguaçu (FENIG). Ela desenhou, pintou, leu livros e se divertiu com outras crianças que também aguardavam os pais e responsáveis que buscavam pelos serviços oferecidos pela prefeitura.

Uma delas era Ramyres Nogueira. Aos 19 anos, ela se prepara para a chegada do segundo bebê. Para que ele venha com saúde, a jovem aproveitou o “Prefeitura Presente” para fazer os testes rápidos e tomar vacina indicada para gestantes. Acompanhada do filho Kauê, de 2 anos, ela também agendou a emissão da carteira de trabalho.

“É muito importante ter tantos serviços em um mesmo lugar, principalmente para pessoas como eu, que tem um filho pequeno, preciso levá-lo comigo e ainda carrego outro na barriga”, elogia Ramyres, que ainda não sabe o sexo do bebê. “Se for outro menino, vai se chamar Guilherme. Se vier uma menina, será Kauanny”.