Música e artesanato no ‘Cras na Comunidade’ em Comendador Soares

Frequentadora do Cras Estação Morro Agudo há duas semanas, a artesã Eliane Belém da Silva, de 56 anos, já aprendeu diversas técnicas do artesanato, como pintura em garrafa, fuxico, flores com papel e crochê. Nesta quarta-feira (29), ela aproveitou a realização do projeto ‘Cras na Comunidade’, que aconteceu na Rua Formosa, ao lado do Cras, em Comendador Soares, para expor seus produtos. “Quero que as pessoas conheçam o que fazemos aqui dentro, que é uma coisa mágica. Faço exposição na feira e garanto uma rendinha extra”, comentou a artesã.
Foi a segunda edição do ‘Cras na Comunidade’ este ano. O projeto da Prefeitura Municipal de Nova Iguaçu visa fortalecer o vínculo entre usuários dos centros de Referência de Assistência Social (CRAS) e apresentar à população os serviços oferecidos nas unidades. A ideia é descentralizar os serviços, usando praças e locais públicos, aproximando o morador do Cras para atrair cada vez mais usuários para os equipamentos públicos.
O evento, realizado pela Secretaria municipal de Assistência Social teve apresentação do Coral Morro Agudo e ofereceu oficina de Tai Chi Chuan, exposição de artesanato, atendimento e orientação com a Agência Nova Iguaçu de Oportunidades e muita música com alunos da oficina de DJ.
O casal Vitor Emanuel, de 26 anos, e Tamires da Silva, 20, aproveitou para tentar voltar ao mercado de trabalho. Eles se cadastraram na tenda da Agência Nova Iguaçu de Oportunidades. “Estamos desempregados há mais de um ano. Queremos trabalhar com qualquer coisa. O importante é estar de volta ao mercado de trabalho. Saio daqui com as esperanças renovadas”, disse o rapaz.
De acordo com a superintendente de Proteção Social Básica da Secretaria de Assistência Social, Juliana Gomes, o próximo evento vai acontecer em Miguel Couto, na terceira semana de junho.
“Vamos estar em vários bairros e nosso objetivo é ter um espaço de culminância para nosso serviço de convivência, de fortalecimento de vínculos. Descobrimos pessoas com talentos artísticos e acabamos divulgando os nossos serviços. Hoje todos os 10 Cras atendem cerca de 50 mil pessoas por mês e com o ‘Cras na Comunidade’, esperamos atrair mais gente”, afirmou.