Prefeito de Nova Iguaçu e governador do Rio visitam obras do Hospital Iguassú

O prefeito de Nova Iguaçu, Rogerio Lisboa, e o governador do Rio, Cláudio Castro, visitaram o Hospital Iguassú, nesta terça-feira (18). O local está sendo reformado pela Prefeitura para abrigar uma moderna maternidade, que vai ter 86 leitos de enfermaria, 25 leitos de UTI Neonatal, cinco leitos de UTI Materna, dez leitos de unidades intermediárias e três salas de cirurgia. Com 75% das obras concluídas, a previsão de término deve acontecer entre junho e julho deste ano.

“Estamos avançando com a saúde na nossa cidade e a modernização do Hospital Iguassú representa muito nessa transformação, pois ele tem uma forte identificação com os iguaçuanos, já que muitos nasceram aqui”, afirma o prefeito Rogerio Lisboa. “Essa visita do governador foi muito importante. Ele conheceu a unidade e pôde saber a importância que ela tem para a cidade. Por isso o Estado vai nos ajudar, investindo cerca de R$ 20 milhões em equipamentos. Além disso, o governador atendeu a um pedido que fiz para que o Hospital Modular trabalhe com sua capacidade máxima para ajudar a desafogar o Hospital Geral de Nova Iguaçu, que sempre está superlotado”.

Após conhecer o local, o governador Cláudio Castro falou sobre a importância do Hospital Iguassú para Nova Iguaçu.

“Poder colaborar com um hospital histórico como este é muito representativo, pois mostra a importância da parceria e da união entre o Estado e o Município”, comentou o governador do Rio, Cláudio Castro.

Construído em 1930 e fechado há 13 anos, o prédio vai ter arquitetura histórica preservada, como fachadas, varandas, portas, vitrais e telhas francesas. A estimativa é que o hospital receba um público de mil pessoas diariamente, entre pacientes e funcionários. Uma enfermaria modelo já está pronta desde o ano passado.

“O Hospital Iguassú será uma maternidade moderna, com espaço para atendimento ambulatorial para mamães e bebês, tratamento para crianças prematuras e pré-natal para mulheres com gravidez de alto risco. Já a Mariana Bulhões vai entrar em reforma e vamos definir qual será o melhor projeto pra ela”, destaca o secretário de Saúde de Nova Iguaçu, Luiz Carlos Nobre Cavalcanti.