Feira Iguassú faz sucesso em sua segunda edição

Na segunda edição da Feira Iguassú, mais de 6 mil pessoas passaram pela Avenida Getúlio Vargas, no Centro, local onde acontecerá o evento, sempre no segundo sábado de cada mês.  A Feira foi desenvolvida nos moldes da Feira do Lavradio, no Centro do Rio, e reuniu mais de 90 expositores de diversos segmentos com objetivo de valorizar a gastronomia, comerciantes e artesãos da cidade. A próxima edição acontece no dia 14 de dezembro, com entrada gratuita.

Acarajé, hambúrguer artesanal, baião de dois, doces, além de legumes, folhas e frutas orgânicas, bonequinhas de artesanato, roupas, pinturas em tela, fotografias com pontos turísticos de Nova Iguaçu, esculturas, entre outras opções não faltaram no evento.

“Nossa meta é consolidar a Feira Iguassú como a maior feira do estado do Rio. Ela vai fazer parte do calendário de Nova Iguaçu. É um patrimônio nosso. O mais importante é que além de gerar renda e economia para o município, a feira ainda valoriza a população e o empreendedor local. Essa festa atrai toda a família”, disse o prefeito de Nova Iguaçu, Rogerio Lisboa.

A Feira Iguassú foi organizada pela Prefeitura, em conjunto com os empreendedores e as secretarias de Cultura, de Meio Ambiente, Agricultura, Desenvolvimento Econômico e Turismo, de Assuntos Estratégicos, Ciências, Tecnologia e Inovação e a Fundação Educacional e Cultural de Nova Iguaçu (Fenig).

“Nossa intenção é aumentar a capacidade de público cada vez mais. Temos 92 expositores atualmente e mais gente quer participar. Estamos incentivando a arte e o comércio”, afirmou o secretário de Cultura, Marcus Monteiro.

Visitando pela primeira vez a feira, o professor Marcos Aurélio Silva dos Santos, de 47 anos, se encantou com algumas fotos de paisagens e pontos históricos da cidade. Ele levou para casa uma foto da região de Jaceruba, feita pelo fotógrafo iguaçuano, Paulo Santos.

“Vou pendurar na parede da minha casa e ainda vou poder usar em sala de aula, pois dou aula de história. Além disso, minha esposa tem família lá em Jaceruba e vai gostar da foto. Também me impressionou a qualidade da arte e gastronomia do evento. Quero voltar mais vezes”, avisou.

De acordo com o secretário de Meio Ambiente, Agricultura, Desenvolvimento Econômico e Turismo, Fernando Cid, os produtos orgânicos, produzidos em Tinguá, foram algumas das atrações da feira.

“Essa feira nasceu grande, pois é um mix de arte, gastronomia e artesanato, mas tem um toque especial dos alimentos orgânicos certificados e produzidos em Tinguá. A diversidade é grande. Tem banana da terra, prata, alface, berinjela. Eles venderam mais de 50 quilos de produtos orgânicos num só dia. Isso valoriza nossa produção local”, contou.