Viaduto dos Imigrantes passa pelo primeiro teste

O que para muitos era um sonho – atravessar a principal porta de entrada de Nova Iguaçu sobre a Via Dutra, sem enfrentar congestionamentos – virou realidade. Inaugurado na sexta-feira (29), o Viaduto dos Imigrantes, que liga os bairros Metrópole e Rancho Novo, teve nesta segunda-feira (1º) seu primeiro dia útil completo. E passou no teste.

“Eu perdia toda minha hora de almoço e ainda chegava atrasada. Por conta das mudanças no trânsito decidi sair mais cedo, mas já percebi que melhorou muito. Aquele engarrafamento que tinha até a escola do meu filho não existe mais, está fluindo muito melhor”, comemorou a psicóloga Carina Silva de Souza, 42 anos, que leva diariamente o filho Carlos Eduardo, 7, à escola, no Rancho Novo. Ela diz ter levado apenas 15 minutos do Centro ao colégio do filho, que estuda no turno da tarde. Carina conta que antes da inauguração do novo viaduto não conseguia almoçar, pois desperdiçava mais de uma hora no trânsito para ir ao Rancho Novo e retornar ao trabalho, no Centro de Nova Iguaçu.

“Sabíamos da importância deste novo viaduto para Nova Iguaçu. A melhoria da mobilidade urbana, além de facilitar o dia a dia das pessoas também ajuda a economia da cidade, ao facilitar o acesso dos consumidores ao nosso comércio. Nossa meta é entregar, até o fim do ano, os viadutos de Austin e de Comendador Soares”, afirma o prefeito Rogerio Lisboa.

Desde o início da manhã agentes da Secretaria Municipal de Transporte, Trânsito e Mobilidade Urbana (SEMTMU) estavam posicionados nas duas pontas do novo viaduto e também do antigo para auxiliar motoristas que ainda estão se adaptando às mudanças. Uma equipe foi posicionada especialmente em frente à entrada do Colégio Novo Horizonte, situado na Rua Alexandre Correia da Gama, por onde passam os veículos que descem a nova travessia.

Segundo o secretário municipal de Transporte, Trânsito e Mobilidade Urbana (SEMTMU), Leonardo Bastos Callijão, o primeiro dia útil completo com a nova configuração no trânsito da região foi aprovado pelos motoristas. Ele garantiu que os agentes de trânsito permanecerão nas duas extremidades do viaduto e nos arredores da escola por tempo indeterminado.

“Por ser o primeiro dia de mudanças podemos dizer que foi ótimo, melhor do que o esperado. Nossos agentes estarão orientando o trânsito da região até que os motoristas estejam completamente adaptados às mudanças”, afirmou o secretário.

Para o estudante Gabriel Bastos, 12 anos, que estuda de manhã no Novo Horizonte, a melhora no trânsito vai significar alguns minutos a mais de sono todos os dias. Seu irmão Rafael Bastos, 24, diz que agora ficou muito mais rápido levar e trazer Gabriel à escola. “Hoje não tinha aquela lentidão na Rua Venezuela que acontecia porque o viaduto antigo tinha apenas uma faixa de subida. Agora, com o novo, levei menos de 10 minutos do Centro até aqui”, conta Rafael.