Estudantes do Projovem Urbano de Nova Iguaçu conhecerão pontos turísticos da cidade

Aos 23 anos, mãe de duas crianças, de 5 e 8 anos, Rosângela Pereira da Silva, está tendo pela primeira vez a oportunidade de conhecer de perto a história e os pontos turísticos e culturais de sua cidade. Ela faz parte de uma das turmas do Projovem Urbano de Nova Iguaçu que estão participando do Projeto “Aula de Campo”.

São setenta estudantes que ao longo deste mês visitarão locais importantes para o município, como o Parque Natural Municipal de Nova Iguaçu (Parque do Vulcão), o Iguaçu Velho (primeira Sede da cidade, antes chamada de Vila Iguassú), teatro e cinemas do Sesc de Nova Iguaçu, entre outros pontos.

“Tenho certeza de que será uma experiência incrível e única. Moro distante do Centro e com o trabalho, estudo e duas crianças fica complicado passear. A melhor parte, além do conhecimento na prática, é poder levar também meus filhos comigo”, disse ansiosa a estudante, moradora do Km. 32. A possibilidade de levar os filhos às aulas em turma e de campo é uma estratégica da Secretaria Municipal de Educação de Nova Iguaçu para que os estudantes não percam a chance por não terem com quem deixar os filhos. “Essa é a primeira vez que o Projovem traz o pertencimento à cidade na prática a esses estudantes. Muitos nunca visitaram estes pontos turísticos e outros nem sabiam que existiam. Em cada aula de campo teremos equipes especiais que ficarão com as crianças enquanto os pais participarão das atividades, tudo para que eles não percam a concentração durantes as explicações”, explicou Luciana Matta, Coordenadora do Projovem de Nova Iguaçu.

O programa Projovem Urbano funciona em duas Escolas da Rede Municipal, situadas nos bairros do Km. 32 e Cabuçu. Podem se inscrever jovens de 18 a 29 anos, já alfabetizados. As aulas são de ensino profissionalizante na área da beleza, com curso de manicure, pedicure, cabelereira, maquiagem e depilação.

 

“O Projovem Urbano é a chance dos jovens concluírem os estudos com formação profissional. Em Nova Iguaçu, além de oferecermos a qualificação, disponibilizamos professores para acolhimento dos filhos dos alunos que não têm com quem deixá-los durante o período de aula à noite. É uma forma de incentivá-los a manterem a frequência nas aulas”, disse a Secretária de Educação de Nova Iguaçu, Maria Virgínia Andrade Rocha.