Alunos de Nova Iguaçu participam do Congresso Internacional de Matemáticos

Óculos de realidade virtual, labirintos, tabuleiro gigante de xadrez, bicicleta de roda quadrada. A princípio, estas são atividades sem nenhum tipo de relação entre si. Mas os alunos das escolas municipais de Nova Iguaçu estão descobrindo que, de alguma forma, todas elas são ligadas à matemática. O município está levando os estudantes da rede pública ao Congresso Internacional de Matemáticos (ICM 2018), que acontece no Riocentro, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio de Janeiro. Até o dia 9 de agosto, 280 adolescentes de oito escolas iguaçuanas deverão participar do evento.

No ICM 2018, os estudantes têm a oportunidade de visitar exposições relacionadas à matemática e participar de atividades educativas, além de assistir a palestras exclusivas de cientistas internacionais. Esta foi uma experiência inédita para Camile Vitória Barbosa da Silva, aluna do 9º ano da E. M. Dr. José Froes Machado, no bairro Valverde.

“A roda quadrada foi o que achei mais interessante, ela é como um triciclo normal, mas com rodas quadradas. A gente pedala e anda sempre em círculos, sem sair do traçado”, conta a jovem de 15 anos que participou do congresso.

Sua colega de turma Julia Silva Santos, também de 15 anos, revela que, apesar das boas notas em Matemática, esta não é sua disciplina preferida na escola.

“Mas depois de tudo o que vi nesse congresso me deu vontade de me dedicar mais, pois tudo na nossa vida envolve números de alguma maneira”, contou adolescente, que aprendeu a jogar xadrez e ficou fascinada com os objetos e animais que viu em tamanho real através de óculos virtual.

O Congresso Internacional de Matemáticos teve sua primeira edição realizada há 121 anos, na Escola Federal de Tecnologia de Zurique, na Suíça, e pela primeira vez acontece na América Latina e no hemisfério sul.